Produtos Químicos

Principais cuidados na importação de insumos e produtos químicos

A relevância da indústria química tem aumentado nos últimos tempos, e a importação e exportação de produtos também cresceu. Desde o início da retomada de economia em 2020, o ritmo das importações brasileiras em produtos químicos vem estabelecendo novos recordes. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), a importação de produtos químicos chegou ao recorde de US$ 5,8 bi em agosto de 2021.

Contudo, esse é um trabalho que dever realizado com alguns cuidados especiais, já que fatores como o manejo incorreto da carga, regulamentações e outros procedimentos fundamentais podem oferecer riscos irreversíveis. Sendo assim, trouxemos a seguir alguns dos principais cuidados que devem ser levados em conta na hora da importação de insumos e produtos químicos. Confira!

Vai importar produtos químicos? Planejamento é essencial!

Além de se tratar de uma área bastante técnica, a complexidade da classificação fiscal e o cumprimento das regulamentações legais exigem um bom planejamento. As classes de carga química, por exemplo, podem influenciar diretamente nos custos logísticos e no tipo de armazenamento e transporte. Por isso, contar com a ajuda de um especialista no assunto é o ideal para que tudo ocorra sem intercorrências.

Documentações específicas

A fiscalização e controle sobre a importação de produtos químicos são bastante rigorosas. Assim, é importante ficar atento para que todos os documentos sejam feitos e preenchidos corretamente. Caso haja divergência nas informações, como a descrição e classificação fiscal dos produtos, um laudo poderá ser solicitado, o que aumenta os custos e gera atrasos.

Licença de importação para produtos químicos

Determinados tipos de insumos e produtos químicos exigem uma Licença de Importação e autorização específica de alguns órgãos, como:

  • ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária
  • MAPA – Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento
  • IBAMA – Instituto Nacional do Meio Ambiente
  • Polícia Federal

Acompanhamento do processo do início ao fim

Com tantos aspectos para considerar, acompanhar o processo do início ao fim é imprescindível. Para que tudo ocorra de maneira adequada, uma excelente opção é contar com parceiros e profissionais qualificados para lidar com a operação. Com o auxílio de uma trading company, a complexidade e riscos e os riscos diminuem consideravelmente.

Balança Comercial

Superávit da balança comercial sobe 30% e chega a US$ 58,72 bilhões no ano

Dados da Secex mostram alta de 36,9% na corrente de comércio, com US$ 432,90 bilhões de janeiro até a segunda semana de novembro; no mês, saldo está positivo em US$ 219,2 milhões

A balança comercial fechou a segunda semana de novembro com superávit de US$ 58,72 bilhões no acumulado do ano, em alta de 30% pela média diária, na comparação com janeiro a novembro de 2020. A corrente de comércio subiu 36,9% no mesmo período, atingindo US$ 432,90 bilhões. No mês, o superávit é de US$ 219,2 milhões, diminuindo 78% em relação a novembro do ano passado, enquanto a corrente de comércio aumentou 53,7%, para US$ 19,79 bilhões. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (16/11) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

De acordo com a Secex, as exportações de janeiro até a segunda semana de novembro cresceram 36% e somaram US$ 245,81 bilhões. As importações nesse período aumentaram 38,1% e totalizaram US$ 187,09 bilhões. Só em novembro, até a segunda semana, as exportações subiram 44,2% e somaram US$ 10,01 bilhões. As importações totalizaram US$ 9,79 bilhões, em alta de 64,7%.

Neste mês, as exportações estão aumentando nos três setores. A alta é de 47,9% na Agropecuária, que somou US$ 1,61 bilhão; de 12,3% na Indústria Extrativa, que chegou a US$ 1,98 bilhão; e de 57% na Indústria de Transformação, que alcançou US$ 6,36 bilhões.

Na Agropecuária, os destaques do mês até a segunda semana são os aumentos nas vendas de frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas (+28,5%), café não torrado (+26,7%) e soja (+266,2%). Na Indústria Extrativa, cresceram principalmente as exportações de pedra, areia e cascalho (+224,7%), outros minerais em bruto (+39,7%) e óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (+65,9%).

Já na Indústria de Transformação, as principais altas foram das saídas de açúcares e melaços (+36,3%), produtos semiacabados, lingotes e outras formas primárias de ferro ou aço (+298,7%) e produtos laminados planos de ferro ou aço não ligado, não folheados ou chapeados, ou revestidos (+19.209,7%).

Mais importações

A Secex também registrou aumento das importações nos três setores, em novembro, com altas de 74,2% na Agropecuária, que somou US$ 242,14 milhões; de 243,2% na Indústria Extrativa, com US$ 723 milhões; e de 52,4% na Indústria de Transformação, que alcançou US$ 8,41 bilhões.

Entre os produtos importados, os principais aumentos foram de trigo e centeio não moídos (+102,3%), cevada não moída (+454,7%) e milho não moído, exceto milho doce (+471,8%), na Agropecuária. Para a Indústria Extrativa, cresceram as compras de carvão, mesmo em pó, mas não aglomerado (+208,5%), óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus (+139,9%) e gás natural, liquefeito ou não (+895,2%). Por sua vez, a Indústria de Transformação aumentou, principalmente, suas compras de óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos, exceto óleos brutos (+255,7%), medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários (+117,3%) e adubos ou fertilizantes químicos, exceto fertilizantes brutos (+174,9%).

 

Fonte: Ministério da Economia

Por que utilizar uma trading company na importação

Se você já importa produtos e matéria-prima ou deseja começar a importar, é provável que já tenha ouvido falar em trading company para realizar suas operações. No entanto, você sabe o que uma trading company faz e quais as vantagens de realizar suas importações por meio de uma? Importar no Brasil pode ser um desafio devido à burocracia e alta cobrança de impostos e, qualquer falha no processo pode desencadear vários problemas. Por isso, separamos a seguir os principais pontos que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

O que faz uma trading company?

Uma trading company tem como objetivo facilitar o processo de importação e exportação e é especializada em cuidar dos trâmites burocráticos envolvidos. Diferente das Comerciais Exportadoras e Importadoras, as Trading Companies recebem um Certificado de Registro Especial, concedido por preencherem determinados requisitos, como:

– Registro especial na Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil S/A. (CACEX) e na Secretaria da Receita Federal, de acordo com as normas aprovadas pelo Ministro da Fazenda;

– Constituição sob forma de sociedade por ações, devendo ser nominativas as ações com direito a voto;

– Capital mínimo fixado pelo Conselho Monetário Nacional;

Como funciona a importação via trading company

O trabalho de uma trading pode ser realizado de diversas maneiras, trabalhando com operações por encomenda, onde o envolvimento se inicia na colocação do pedido, fechamento de câmbio e contratação de transporte, armazém e despachante, ou uma importação por conta e ordem, onde a trading fica responsável pela nacionalização da mercadoria no Brasil. Em ambas as modalidades, a trading traz diversas vantagens, que poderão ser vistas nos tópicos abaixo:

Vantagens para o seu negócio

  • Redução dos custos

A contratação de uma trading company está diretamente ligada à redução de custos, como no caso do recolhimento de ICMS nas operações, onde existe possibilidade de redução de até 30% no desembolso total da importação. Esse fator, somado à assessoria completa e constante tornam o processo muito mais tranquilo e sem preocupações.

  • Incremento na Margem de Contribuição

Somada a redução de custos, pode-se oferecer uma estratégia ligada aos tributos federais, como o IPI por exemplo, neste caso os clientes da trading company poderão utilizar o IPI como custo de suas operações, incrementando automaticamente a margem de contribuição das suas vendas.

  • Planejamento Logístico

Com ampla experiência em comercio exterior, a trading apoia seus clientes na escolha dos melhores fornecedores, armazéns e principalmente no desenho da operação para importação pelo melhor porto de destino.

  • Mais segurança

Alguns serviços oferecidos por trading companies trazem mais segurança para sua operação, como a inspeção, o seguro internacional e fretes com fornecedores de confiança. Enquanto isso, você só precisa aguardar sua mercadoria com tranquilidade e pode focar nos aspectos estratégicos da sua empresa.

Em resumo, a trading company tem o papel de diminuir os riscos, aumentar o resultados e agregar conhecimento nas operações de seus cliente.. Agora que você já sabe as vantagens que uma trading company traz para as importações, o seu trabalho será apenas receber o seu produto.

Ainda tem dúvidas? Fale conosco e saiba como a Connecta pode te ajudar nesse processo!